sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

1 ano fora de casa

    Olá, hoje venho compartilhar algo pessoal que estava relembrando ao receber a novidade da chegada de uma nova turma.
   Há exatamente 12 meses atrás minha turma começou a ter o primeiro contato em solo Russo na cidade que escolhemos para realizar o nosso objetivo de cursar Medicina.

    A sensação foi única, a de desmanchar malas, ocupar nosso novo quarto, conhecer nossos vizinhos e futuros amigos, escutar frases totalmente desconhecidas.

   O frio na barriga de empolgação deixava a saudade de tudo aquilo que um dia vivemos no Brasil se tornou prioridade no primeiro impacto.

   A confusão de pensamentos e sentimentos tomava conta de nossa cabeça deixando-nos anestesiados referente ao que realmente iriamos enfrentar.

   O tempo foi passando como agua entre os dedos... e !BUM! Chegou as férias do meio do ano...
Muitos retornaram ao Brasil para passar férias, outros viajaram ou ficaram por aqui mesmo...

   Cada reencontro a certeza de que aqui é nosso lar.

   Eu contava horas... para rever minha família, amigos, namorado, meus bichos de estimação...

   Mas a certeza de que retornar logo seria melhor, pois meu lar estaria sozinho... Você absorve RESPONSABILIDADE... Noites no Brasil não fez eu parar de pensar se quando eu retornasse a minha casa ela ao menos estaria inteira... Como estariam meus amigos, como seria minha vida acadêmica... enfim... Sentia pura saudade.

   Hoje faz exatamente 1 ano que iniciei minha vida sem família e recebi o presente mais abençoado que Deus poderia me enviar, a certeza que em breve terei meus pais e cachorrinhos perto de mim aqui no país ao lado. Muitos amigos não terão o mesmo privilegio que eu, mas eu sei compartilhar o muito que tenho: Minha família.  Isso sera muito bom para minha pessoa e amigos que necessitarem de um abraço, atenção e apoio materno e paterno, não é a mesma coisa, mas ajuda.

   Então ao ver o video de um dos novos alunos que chegaram, pude começar a ter ideia do que minha mãe passou... e sinto meu coração muito apertado, pois estava diante dos meus olhos e não percebi somente agi de forma impulssiva.

   A parte que mais me tocou desse video foi da mãe desse aluno dizer com a voz tremula e um sorriso no rosto, mesmo quando queria chorar, o quanto ela adiou arrumar as malas do filho. Pensei: Quantas famílias não tiveram a mesma atitude. É doloroso dar um tchau segurando a vontade de chorar e quando entrar no avião você chorar igual uma criança pequena que se perde dos pais em um super mercado e não ter ninguém familiar para te consolar, Quantas vezes fiz isso, ah como doeu!

   Em troca do tchau eu fornecia um ATÉ LOGO e não olhava para trás, pois meu medo de desistir sempre foi maior que a ansiedade. Preferia de forma rude aplicar esse ato, pois quando eu estivesse no lugar que eu desejava já seria tarde para arrependimentos.


Entrevista Gabriel

Deixo aqui o link da entrevista ...
Minha tristeza e saudade...
Mas o sorriso de quem VAI CONTINUAR TENTANDO!
Sejam Bem vindos alunos de Fevereiro / 2013

*Desculpem pelos erros de português, mas realizei esse post pelo meu celular, então podem imaginar a agonia, rsrs.

Até logo... 




9 comentários:

ROSELY NA RÚSSIA disse...

VC TRANSMITIU TUDO COM MUITA SENSIBILIDADE....

NataliaC disse...

Oiiii, estivesse procurando informações sobre medicina em kurks faz algum tempo e acabei encontrando seu blog.. Eu faço cursinho há um ano e alguns meses e estou pensando em tentar enviar meu formulário para ver se consigo uma vaga em kurks, porém todos os lugares que eu vi dizem que precisar ser "fluente" em inglês, eu fiz inglês por alguns anos, tenho uma boa base... Mas não tenho fluência. Gostaria de saber como foi para vocês no começo, foram tratados bem na Rússia? E o ensino é muito dificil? Tenho medo de deixar tudo para trás aqui no Brasil e não ser capaz de acompanhar o ritmo do ensino ai...

Equipe DMD disse...

Muito lindo o texto, foi escrito com o coração e isso é o que sempre mais importa. Irei por no blog meu blog e colocarei os créditos.

Deus continue te abençoando e sucesso aí.

lillian gama balbi disse...

oi gostaria de saber como eh este curriculo pessoal se tem algum modelo. Obrigada

Bobby Patrick disse...

Великий пост. очень хорошо написано. Спасибо и сохранить хорошую работу

Pablo Picasso disse...

Por favor , preciso falar com vc, qual é seu email? Gostaria de tirar dúvidas a respeito dos custos de vida e dos estudos na Rússia. bjsssss

Rodrigo Wilque disse...

Olá; qual o seu e-mail? Gostaria de tirar dúvidas a respeito dos custos da Aliança Russa e da vida na Rússia.

Thomas Jeferson disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Beatriz Santos disse...

Não sei falar inglês fluente mas tenho vontade de cursar medicina na Rússia, como foi a experiencia com vocês com o inglês? Tenho medo de abandonar o Brasil e ter dificuldade de acompanhar o curso por conta da língua. (sou estudante de enfermagem).

Postar um comentário